Óleos alimentares: qual é o mais saudável?

Óleos alimentares: qual é o mais saudável?

Óleos diferem em composição, proporções de ácidos gordos e utilização. Qual deles é melhor para nossa saúde?

O óleo é uma fonte de diversos ingredientes importantes para a saúde, tais como ácidos omega-3 e vitamina E. É importante adicionar o óleo para refeições, porque contêm componentes benéficos que regulam o nível de colesterol no organismo, a prevenção de doenças cardiovasculares, e além disso têm um papel importante na manutenção operação normal do cérebro e os olhos e inibir a formação de radicais livres.


Proporções: critério relevante

Azeite mas também óleo de colza e do girassol são os óleos vegetais mais usados pelos Portugueses. Azeite foi sempre popular em Portugal, mas ficou ainda mais desde que provaram que é o óleo mais saudável e nutritivo. As mesmas qualidades tem também o óleo de colza, que também é muito universal. Este óleo também tem as melhores proporções de ácidos gordos polinsaturados. Contem mais ácido omega-3 do que omega-6. Isto é importante devido ao facto de que a prevalência de ómega-6 inibe o efeito positivo de omega-3 (estas proporções têm por exemplo óleos de: girassol, sésamo, milho, soja ou sementes de uva). Precisamos também de omega-6, desde que existam proporções adequadas de ômega-3. O melhor neste especto é o óleo de colza.
 

Como fritar

Assar e guisar são, sem dúvida maneiras mais saudáveis de preparar os alimentos, mas, infelizmente fritar continua ser muito mais popular. Na grande maioria os Portugueses fritam e mudar este hábito é difícil. Se então compramos óleos para fritar, temos que ter em conta algumas coisas. Primeiro de tudo, a composição do óleo muda nas temperaturas altas significativamente e infelizmente para nossa desvantagem. Produzem uma substância altamente prejudiciais para nossa saúde, que provocam desenvolvimento de cancros e doenças cardiovasculares.

Ao comprar o óleo para fritar tem que escolher sempre o refinado, prensados "ao quente", que é menos sensível a altas temperaturas do que qualquer prensa de óleo "ao frio". O óleo de colza, de amendoim, de arroz e azeite são adequados para fritar, desde que sejam refinados. Óleos prensados, "ao frio", no entanto são mais saudáveis, por isso devemos desistir de alimentos fritos e manter o consumo de óleo cru (para saladas, lanches, no pão).

Antes de comprar o óleo é bom ver toda a informação disponível no rótulo e a data de expiração. Devemos armazenar os óleos em lugares escuros e frescos porque expostos à luz e calor rapidamente tornam-se rançosos. Nunca devemos fritar duas vezes no mesmo óleo.